Ergonomia na Indústria

Postado em 13 de Fevereiro de 2017

Quando o assunto é Ergonomia, o que vem em mente são problemas como má postura, movimentos repetitivos, transporte e manuseio de carga, mas a Ergonomia vai muito além destas questões.

Ergonomia é, de uma forma básica e resumida, um estudo multidisciplinar, que engloba vários aspectos e tem como finalidade adequar o posto de trabalho ao trabalhador, encontrando formas seguras para a sua operação, otimizando o bem-estar, para assim manter sua saúde física e mental.

O ambiente industrial, de uma forma geral, requer grandes preocupações no quesito Ergonomia. A implantação da Ergonomia no ambiente industrial, tem o intuito de evitar acidentes e prevenir doenças ocupacionais, e como resultado isto irá aumentar a produtividade e diminuir consideravelmente o absenteísmo e presenteísmo dos colaboradores.

Para mais eficiência na hora da criação de um posto de trabalho, é necessária uma visão ampla e meticulosa, preocupando-se sempre com o indivíduo que exerce a função. Sua altura, carga horária, força e etc.. Pensando em tais coisas, é possível criar um ambiente mais eficiente e de mútuo benefício. Fatores como conforto sonoro e térmico, também devem ser levados em consideração, assim como a iluminação.

Ruído: Expor o trabalhador a níveis sonoros acima dos limites de tolerância, pode causar cansaço, irritação, dores de cabeça, aumento da pressão arterial, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, surdez temporária, perda auditiva permanente, ações sobre o sistema nervoso cardiovascular, entre outros.
É necessária uma avaliação de ruídos, e caso seja necessário o colaborador deve utilizar equipamentos de proteção auditiva.

Iluminação: Os postos de trabalho devem possuir luminosidade satisfatória para o exercício da função e devem atender os requisitos da NBR 5413, registrada no INMETRO.

Mobiliário e Postura: Segundo a NR-17, se houver a possibilidade de a função do trabalhador ser executada na posição sentada, o posto de trabalho deve ser planejado ou adaptado para esta posição. Bancadas, mesas e afins devem ser dimensionadas e posicionadas de maneira que o trabalhador tenha boa condição de postura, operação e visualização. Para isto, deve ser levado em conta as condições gerias do trabalho, como a altura, posicionamento e movimentação do trabalhador.
O mesmo deve ser feito para postos de trabalho que exijam a movimentação do pé, levando em consideração também o posicionamento de pedais e dispositivos que serão acionados pelo pé do trabalhador.

A Ergomais conta com uma vasta linha de produtos para a indústria.

Mesas, bancos Semi Sentados, cadeiras, apoio para os pés, entre outros.

Trabalhamos também com produtos ESD (Electrostatic discharge), para indústria eletroeletrônica e produtos em inox para áreas limpas.

Entre em contato conosco pelo e-mail vendas@ergomais.com.br , ou pelo telefone (12) 3955-4100, e adeque sua empresa a Ergonomia.