Tipos de Revestimentos de Cadeiras e Bancos

Postado em 11 de Outubro de 2017

Conheça todos os nossos tipos de revestimentos e saiba qual a melhor opção para você.

Tecido

Facilita a perspiração do corpo diminuindo a percepção de calor e melhorando o conforto, é mais resistente a rasgos e a flexão mecânica e por isso tem uma vida útil maior, absorve suor e sujidades e não é possível higienizar. É indicado para locais climatizados como escritórios e industrias, onde não tenham sujidades como óleos graxas ou muita poeira e para locais que não seja necessária a higienização e limpeza constante.

Os tipos de tecido para revestir cadeira os mais comuns são Panamá, J Serrano, e Crepe, todos possuem a mesma gramatura em torno de 290 gramas por m², o que difere é o tipo da trama do tecido que confere a cada um desenho característico porem isso não influencia na durabilidade nem na qualidade é apenas estético.

Courvin ou couro sintético 

É impermeável, de fácil higienização e limpeza. É indicado para locais onde a higienização e limpeza sejam constantes, não absorve o suor ou sujeira do ambiente. Pouco resistente a materiais cortantes e a batidas.

P.U integral Skin

É injetado em poliuretano com acabamento integral Skin em uma única peça dispensando o uso de revestimentos, alta durabilidade e limpeza não solta fuligens. É indicado para locais onde a higienização é necessária e controlada, como setor farmacêutico e alimentício, ou locais com muita poeira óleos e graxas, ideal para ser higienizada com álcool izopropilico. Pouco resistente a materiais cortantes e a batidas.

Raspa de couro

É resistente a fagulhas de soldas incandescentes e não propaga chama. É indicado para revestir cadeiras e bancos que ficam em áreas de soldas ou que podem ser atingidas por fagulhas

Revestimento ESD:

Pode ser aplicada no tecido ou no corvin, conferem as cadeiras e bancos além das características dos revestimentos acima citados, dissipar a eletricidade estática gerada pelo corpo devido ao atrito da roupa com a pele e o ambiente no ponto de aterramento. É indicado para indústria eletroeletrônica, e todas as a atividades que envolvam montagem ou manuseio de componentes eletrônicos ou ambientes controlados com risco de explosão.     

Tecido composto por filamentos de carbono, que dissipam a eletricidade estática do corpo.